Registradora de Recebíveis

O que é? 

Para te proporcionar maior controle sobre os seus recebíveis de cartão, o Conselho Monetário Nacional (CMN) e o Banco Central (Bacen) estabeleceram algumas condições para a criação das registradoras de recebíveis, descritas na Resolução n° 4.734 (CMN) e na Circular nº 3.952 (Bacen). 

O registro de recebíveis entra em vigor no dia 7 de junho de 2021 e as Registradoras, entidades autorizadas pelo Banco Central, serão responsáveis por registrar todos os valores das vendas realizadas através de cartão de débito e crédito, sejam transações feitas pela maquininha ou on-line.

Lembre-se: as vendas com vouchers (como vale alimentação e refeição) e Pix não são consideradas na Registradora, mas as de Link de Pagamento sim.

Esse registro é realizado em uma infraestrutura que, por meio da sua autorização, permite que as instituições que participam da Registradora (credenciadoras, subcredenciadoras, Instituições Financeiras, dentre outras) visualizem os valores que serão recebidos por você e os negociem, podendo fazer ofertas de antecipação e crédito com base nestes recebimentos. Esta autorização pode ser revogada a qualquer momento.

Para ficar mais fácil, vamos explicar comparando a Registradora com a lógica de funcionamento de um cartório:

Em um cartório é possível registrar um imóvel em uma matrícula com todas as informações referentes a ele. Na Registradora, os seus recebíveis são os itens registrados. Esse registro possibilita avaliar a existência, autenticidade e demais informações desses recebimentos. Entre eles: a credenciadora que capturou a transação, o arranjo e a data de pagamento e as informações cadastrais do lojista, por exemplo. 

Quais são os benefícios dessa mudança?

O registro de recebimentos te dá maior controle sobre os seus pagamentos, fazendo com que você tenha total gestão sobre as próprias transações de cartão. 

Se antes seus recebimentos estavam vinculados à adquirente com a qual você transacionou, agora eles estão atrelados à Registradora. Assim, você pode antecipá-los com outras adquirentes, bem como usá-los de garantia para conseguir empréstimo com vários credores.

O principal ganho aqui é a praticidade de centralizar suas antecipações em um só lugar, escolhendo seu serviço de preferência e mantendo a liberdade de poder utilizar diferentes maquininhas.

Além disso, você terá mais facilidade em usar seus recebimentos para negociar empréstimos já que, com a sua permissão, os participantes da Registradora podem visualizar sua agenda de forma completa.

Veja um exemplo de como funcionaria na prática: suponhamos que você tenha R$ 10.000,00 de recebimentos de crédito este mês, transacionados na maquininha da adquirente x. Antes da Registradora, você só poderia antecipar esse valor com essa mesma adquirente, pois os recebimentos eram vinculados a ela, que processou a venda. No novo modelo, seus recebimentos ficam disponíveis na Registradora, então você pode antecipar estes R$ 10.000,00 com a adquirente que tiver a melhor oferta, de forma independente à adquirente x. Além disso, pode usar este valor também para compor uma garantia de empréstimo com quaisquer adquirentes que desejar.

Como vai funcionar a antecipação das vendas?

As principais novidades referentes à antecipação das vendas são:

1. Você poderá antecipar os seus recebíveis na instituição da sua preferência

Será possível escolher antecipar suas vendas na instituição que preferir, priorizando a que tiver o melhor atendimento, as melhores condições. Em resumo: o que for mais importante para o seu negócio.

2. É necessário que as registradoras aprovem a operação para que a antecipação seja executada

Além do registrar os recebimentos, as registradoras precisam aprovar as operações de antecipação. 

Como agora você pode antecipar ou utilizar seus recebimentos como garantia onde quiser, a Registradora precisa sempre checar seus valores e entender se não há problemas de saldo que impeçam a sua solicitação. 

Isso quer dizer que é necessária uma validação dos dados enviados, verificando se há saldo disponível para que a instituição siga com o pagamento antecipado das vendas. Por este motivo, a confirmação da antecipação não é dada na mesma hora da solicitação, mas após o retorno da Registradora.

3. O registro dos recebimentos na Registradora é feito por documento. Isso quer dizer que se você tiver mais de um cadastro conosco no mesmo documento, verá as informações de recebimentos agregadas por CNPJ/CPF

Na Stone é possível que um Estabelecimento Comercial (representado por um documento como CNPJ ou CPF) tenha mais de um cadastro, o que chamamos de StoneCode. 

Para nos adequarmos à norma, ao antecipar, você passará a ter uma visão única de seus recebimentos, reunindo as vendas feitas em diferentes cadastros (Stonecodes) na mesma visualização. Essa é a forma pela qual os registros dos recebimentos são realizados e como as Registradoras e participantes trocam suas informações. Por este motivo, cada documento (CNPJ/CPF) terá apenas uma taxa de antecipação e um modelo de antecipação válido para todos os cadastros atrelados ao mesmo documento.

Vamos dar um exemplo para mostrar como funcionará na prática:

A lojista Maria fez uma venda na maquininha de determinada adquirente. Ela tem o costume de antecipar seus pagamentos, utilizando estes valores principalmente com as despesas da loja.

Ao receber as transações que Maria fez, a adquirente X envia os dados destas vendas para a Registradora que, por sua vez, registra estes recebíveis em sua infraestrutura. A partir daí, esses mesmos valores estarão disponíveis para serem visualizados pelos participantes das Registradoras (Instituições Financeiras, credenciadoras, subcredenciadoras e afins).

Ao terem visibilidade dos valores que Maria vendeu, essas instituições oferecem o serviço de antecipação para a lojista. E, ao receber a oferta, Maria decide antecipar suas vendas com outra instituição (diferente daquela em que realizou as vendas), que lhe presta o melhor serviço e oferece boas condições.

É importante lembrar que apenas as instituições que possuem a autorização da lojista Maria conseguiram visualizar sua agenda de recebíveis, ou seja, as vendas realizadas que ela tem a receber.

O que muda para quem tem Empréstimo Stone?

Com a chegada do sistema de registro de recebíveis, precisamos nos adequar e, para isso, faremos alguns ajustes na forma como você quita o Empréstimo Stone (caso você já possua um conosco). 

Anteriormente, a quitação do empréstimo era feita da seguinte forma:

O desconto de quitação do empréstimo era retirado diretamente da agenda de recebíveis que você tinha junto a Stone, ou seja, das vendas que você fez com a gente. Assim, pagamos em sua conta: valor das vendas a receber naquele dia - desconto de quitação.

Como será a nova forma de quitação do empréstimo:

Por exigência da nova regulamentação, o valor que retemos dos pagamentos não poderá mais sair da agenda de recebíveis, então, passaremos a fazer a retenção diretamente na Conta da Stone.

Dessa forma, pelo extrato da sua conta, você poderá acompanhar uma entrada referente ao valor das vendas a receber naquele dia, e também uma saída que é equivalente ao desconto de quitação do empréstimo.

Se você já possuía um Empréstimo Stone, mas não tinha uma Conta da Stone, vamos criá-la e, caso queira, transferir os valores dos seus pagamentos para a conta da sua preferência, todos os dias pela manhã, sem custos adicionais.

Durante a contratação de um novo empréstimo, você já será informado de que ele é vinculado a uma Conta da Stone. A partir daí, todos os seus recebíveis, inclusive os de outras adquirentes, serão direcionados para esta conta. 

Além disso, com a entrada da Registradora você tem um teto de pagamento por dia. Isso significa que, caso transacione mais do que o necessário para realizar o pagamento máximo por dia, iremos reter apenas o valor máximo de pagamento diário. Assim, garantimos que não estamos retendo mais do que o necessário por dia dos seus recebimentos para que você continue com um capital de giro saudável.